sexta-feira, 27 de março de 2020

água mole*



Eis-nos diante de um filme belíssimo e surpreendente, que demonstra a potencialidade do documentário animado, enquanto variação poética e estética do real. Decorrendo de um tema que nos fala do esvaziamento do interior, da submersão de povoados ditada pela mão implacável da finança que reclama mais rendimento, chega-nos esta pequena ilha, uma casa tão só, e vozes que murmuram no tempo e nos falam dessa coisa líquida que é a memória. E seguimos, enlevados por uma excelente banda sonora, num cortejo delicado e melancólico, liderado por um careto – figura típica do carnaval em Trás-os-Montes e no Alto Douro, que resulta num quadro singular de homenagem ao nosso país mais rural e interior, hoje quase extinto. "Água Mole" é o primeiro filme conjunto de Alexandra Ramires (Xá) e de Laura Gonçalves (esta última realizou um outro documentário animado no âmbito de um mestrado que frequentou), um terreno que se revelou fértil na experimentação da gravura animada, no tratamento da textura e do ritmo e que tornam este objeto tão singular. Vanessa Ventura


*coisa mais bonita que vi em muito, muito tempo