sexta-feira, 4 de maio de 2018

estende a mão

Aperta-te estreitamente
contra o chão.

A terra
cheira ainda a Verão,
e o corpo
cheira ainda a amor.

Mas a erva
sobre ti já está seca.
O vento é frio
e cheio de sementes de cardo.

E o sonho que te persegue
como uma sombra
o teu sonho
tem olhos de Outono.


em Estende a Mão ao Milagre: Antologia, de Hilde Domin