domingo, 6 de maio de 2018

cavalo

Sou apenas um cavalo
o mundo não vale o mundo, meu bem
no entanto, é ele quem me leva.

O cavalo (que vive por mim) abre mão
de ter cascos, patas, coices,
mas de correr no sol, não.

E quando alguém sonha e confunde
o amor comigo, comigo o amor
infundido, infindável, é o cavalo.

em Alforria Blues ou Poemas do Destino do Mar, de Júlia de Carvalho Hansen