quinta-feira, 1 de março de 2018

e nem de propósito

Será verdade que fui ao médico? Terei saído de casa? Mas tudo aconteceu. Ainda tenho ao meu lado a mala, e nos joelhos o chapéu de há seis anos, que, só hoje reparei nisso, tem dois buracos da traça e uma pena ridícula do lado direito. Um chapéu que me fica mal e a que eu fico mal. Como podia ser de outro modo?

em Tanta gente, Mariana, de Maria Judite de Carvalho