domingo, 4 de fevereiro de 2018

temporalidade

Com a imposição das mãos, como a duração o faz,
fecha-se a ferida,
de que só tomo consciência
quando ela se fecha.

O impulso da duração é
o que me tem faltado.
Quem nunca sentiu a duração
não viveu.

A duração não aliena,
leva-me ao caminho certo.

Fujo da luz dos projectores que ilumina os acontecimentos do dia
e refugiu-me decididamente no campo incerto da duração.


em Poema à Duração, de Peter Handke